Bastidores 046: “As vitoriosas” ressalta a força feminina e o poder das palavras

as vitoriosas

Livro

 

O livro de julho do intrínsecos é uma história comovente sobre o poder da força feminina, mesmo em tempos hostis. Em As vitoriosas, de Laetitia Colombani, conhecemos a vida de várias mulheres desamparadas ou marginalizadas. O livro se inicia quando Solène, uma advogada de sucesso, sofre uma crise de burnout aos quarenta anos após o suicídio de um de seus clientes. A tragédia a faz dar uma pausa na carreira e procurar um psiquiatra, que lhe recomenda trabalho voluntário. É assim que Solène encontra o Palais de La Femme, um local que abriga mulheres esquecidas pela sociedade

Lá, ela encontra um grupo diversificado de mulheres, vindas de universos muito distantes do seu, e, aos poucos, redescobre um senso de propósito. Binta, Cynthia, Iris; são várias as moradoras da instituição que mostram a força feminina nas adversidades.Em paralelo, o livro também conta a vida de Blanche Peyron, idealizadora do Exército de Salvação e fundadora do Palais de La Femme. As narrativas das personagens se entrelaçam em vários aspectos e mostram o verdadeiro poder da sororidade e da amizade.

Fenômeno editorial na França, onde seu livro de estreia, A trança, vendeu mais de 1,4 milhão de exemplares, Laetitia Colombani já emocionou leitores de mais de 30 países.


Revista

Na revista intrínsecos, o leitor vai encontrar uma sinopse aprofundada do livro e um artigo inédito da editora Elisa Menezes detalhando o interesse da autora Laetitia Colombani em escrever histórias sobre sororidade. 

Júlia Dias Carneiro mostra o que aconteceu com o Palais de La Femme e a sua importância atual em acolher mulheres com históricos de pobreza, violência e destituição. Inspirados em Sòlene, convidamos a roteirista Sandra Carneiro para escrever sobre a profissão dos escribas ao longo da história: desde o antigo Egito até os tempos atuais.

Helena Aragão escreve sobre a população de rua e mostra caminhos que a sociedade pode assumir para reduzir a desigualdade. Ainda sobre o tema, Amanda Pinheiro desenvolve um infográfico sobre as proibições históricas direcionadas às mulheres. 

Além disso, o leitor pode conferir uma lista com obras que abordam o empoderamento feminino.

 

Marcador e cartão-postal

O cartão-postal revela a arte da capa da edição que chegará às livrarias pelo menos 45 dias depois de ser enviada no clube. Já o marcador transmite uma frase que tem tudo a ver com a história das mulheres presentes no livro: “Uma ideia pode ser mais forte que o tempo.’’

 

Brinde

O brinde do kit de julho foi uma placa decorativa inspirada no Palais de La Femme, com o texto: Nunca se esqueça do poder das palavras. A frase sintetiza o poder do livro e vai embelezar qualquer cantinho em que o leitor decida colocá-la.  Além disso, enviamos uma carta de Solène para o leitor.

intrínsecos digital

Disponibilizamos um trecho do primeiro sucesso mundial da autora Laetitia Colombani, A trança, e divulgamos um artigo especial sobre iniciativas voltadas para a população em situação de rua pelo país. 

Para ampliar o debate sobre sororidade, listamos 5 obras imperdíveis sobre o tema. Para finalizar, disponibilizamos o primeiro capítulo do livro O infinito em um junco, de Irene  Vallejo, que conta a incrível história dos livros ao longo de toda a humanidade.

Ainda dá tempo de garantir o livro de julho e se emocionar com essa incrível história. Acesse a loja e garanta o seu.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.