Bastidores 009: Poesia e consciência social no livro de junho do intrínsecos

 

O livro

O que pode acontecer em 67 segundos? De acordo com aficionados por listas, a cada 60 segundos nascem 255 bebês; Usain Bolt corre 745 metros e em torno de 160 palavras podem ser ditas. No entanto, esse tempo pode ser uma eternidade para alguém como Will, protagonista de Daqui para baixo, o livro da caixa 009 do intrínsecos, escrito pelo americano Jason Reynolds.

A história se passa em um elevador em pouco mais de um minuto. Will, um adolescente de 15 anos, precisa decidir se matará ou não o assassino do irmão. Apesar da pouca idade, ele está acostumado com a violência à espreita, presente nos alertas de cautela e na brutalidade dos sons que obrigam as pessoas a se deitarem no chão para não ser alvo de projéteis.

O romance é escrito em versos, dando ritmo a uma jornada claustrofóbica e impactante. No tempo em que o elevador leva para chegar ao térreo, Will vai se deparar com as regras do bairro sob as quais foi criado. A cada andar, é levado a repensar o ciclo de violência que se perpetua e a rememorar as vítimas — diretas e indiretas — de uma incessante guerra pela honra, que cria túmulos e destrói futuros.

 

A revista

@ Toys Omik

O livro Daqui pra baixo é um trajeto sufocante e real pelos caminhos de uma juventude marcada pela violência. A ideia da revista 009 era trazer a realidade de pessoas que, como Will, conhecem esse cenário de perto. Além disso, queríamos mostrar como a literatura pode abrir novos caminhos quando tudo parece perdido.

Desde que o livro começou a ser discutido como obra em potencial para o intrínsecos, sabíamos que existiam muitos aspectos a serem explorados, não só pela temática universal, mas também pela forma como a história é contada e pela biografia do autor. Tudo isso já dava uma revista inteira.

O essencial para a equipe da Intrínseca era honrar a mensagem de Daqui pra baixo e promover a reflexão. Decidimos abrir e fechar a revista com as sensíveis ilustrações de Rodrigo Yokota (@rodrigo_yokota), acompanhadas de trechos do livro que retratam bem o dilema de Will. A revista segue com um texto de R Baviera sobre a importância do lugar de fala dos alunos nas escolas, principalmente na periferia. Em My Name Is Jason. Mine Too: Our Story, Our Way, livro nunca publicado no Brasil, o autor fala do impacto da poesia em sua vida e sobre invisibilidade. Adquirimos os direitos de reproduzir trechos, que foram traduzidos por Ana Guadalupe. Jason Reynolds também deu uma entrevista falando sobre a inspiração para suas obras e como a leitura pode mudar vidas. Toys Omik (a dupla @toysdaniel e @mikaelomik) emprestaram seus traços coloridos e urbanos à arte do meio da revista. E uma grata surpresa surgiu no processo de edição: R Baviera contatou a equipe da Intrínseca e contou a reação de jovens que leram Daqui pra baixo em sala de aula. O resultado foram cartas que nos emocionaram e que mereciam ser dividas com os intrínsecos.

 

Marcador e cartão-postal

Junto com o livro, enviamos também um marcador de páginas e um cartão-postal colecionável com a capa da edição que só chegará às livrarias meses depois do livro recebido pelos assinantes do clube. Em junho, o marcador metalizado vem com as três regras que movem a história de Daqui pra baixo: Não chorar, Não dedurar e Se vingar.

 

O brinde

Inspirados nos versos de Jason Reynolds, queríamos dar aos leitores a oportunidade de construir sua própria poesia. Por isso, ímãs de geladeira com as mais variadas palavras acompanharam o kit 009. Pedimos para os intrínsecos compartilharem seus textos com a hashtag #MinhaHistóriaComIntrinsecos e recebemos fotos maravilhosas.

 

Faça parte do clube intrínsecos e garanta a próxima caixa.

Um comentário sobre “Bastidores 009: Poesia e consciência social no livro de junho do intrínsecos

  1. Fiz a leitura do livro em duas horas as mais de 300 páginas. Mas emocionante mesmo são as cartas das crianças e adolescentes, de modo especial a primeira publicada na revista de um menino de 10 anos; é de chorar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *