Bastidores 007: Tempo, memória e amizade no livro de abril do clube intrínsecos

O Livro

Ponti, de Sharlene Teo

A família, os amigos e os arrependimentos podem ser a tríade que define uma vida. Ponti trata desses elementos constituintes das personalidades de Szu, Amisa e Circe, mulheres atormentadas pela solidão em que foram jogadas por circunstâncias diferentes. Szu vive isolada na própria casa, convivendo com a mãe deprimida, Amisa, ex-atriz promissora, ressentida por nunca ter tido a carreira alavancada. Circe entra no cotidiano delas, consegue penetrar esse ambiente estranho, mas acaba se mostrando uma menina egocêntrica e sem talento para travar amizades.

O tempo é o agente da mudança de perspectivas nessa história. A juventude de Amisa, a maturidade de Circe e a adolescência de Szu guiam a narrativa, fazendo com que o leitor entenda que as personagens mudam: de sonhadoras a conformadas, de egoístas a deprimidas, de solitárias a mães. Essas mudanças tão leves quanto potentes são mostradas de maneira sutil pela prosa aparentemente simples de Sharlene Teo. Em seu primeiro livro, ela passeia pelas memórias e experiências de suas criações, mostrando que as grandes transformações, as mais importantes, muitas vezes passam despercebidas, se acumulando devagar ao longo dos meses, dos anos, que aos poucos chegam e se vão, e, sem nos darmos conta, somos outros. Como acontece ao final da leitura, quando somos tomados por um sentimento de inquietação sem entendermos exatamente o motivo. É o talento para contar histórias simples que se destaca aqui, algo que pode ser sentido, mas, como a vida, é difícil de explicar.

 

A revista

Cena de “Ponti!”, por Renato Palmuti

Para nos apresentar a estonteante Cingapura, a jornalista de viagens Carla Lencastre nos leva em sua visita pela cidade-Estado absorvendo a cultura local. Já o jornalista Nathan Fernandes dá seu depoimento sobre os caminhos tortuosos das relações que construímos ao longo da vida. A ilustração central de Renato Palmuti representa a assustadora criatura pontianak, que inspirou o título do livro e do filme fictício que tem destaque na trama — filme, aliás, para o qual Cristiano Siqueira criou com maestria dois cartazes, cada um para uma época da história. Com as ilustrações de Felipe Freitas, conhecemos comidas típicas do país em uma linda mistura de sabores e cores. Um texto inédito da autora fecha a revista intrínsecos 007 com um toque de nostalgia e um gosto de pipoca na boca.

 

Marcador e cartão-postal

Todo mês, os intrínsecos recebem um marcador e um cartão-postal revelando a capa do livro que chegará às lojas meses depois de passar pelo clube. Na caixa de abril, o marcador também mostrou um aspecto importante da história: a solidão que une as três protagonistas de Ponti.

 

O brinde

No intrínsecos embarcamos em viagens inesquecíveis todo mês, por isso, em abril enviamos um mapa-múndi literário com adesivos personalizados, para que os assinantes possam marcar os países que já visitaram com o clube. Não queríamos deixar de fora as aventuras que estão por vir, então incluímos adesivos em branco para pintar com as cores dos próximos livros e colar no mapa também. Além do mapa, enviamos um marcador de metal, perfeito para indicar a página e enfeitar a estante.

Especialmente no mês de abril, enviamos um brinde extra exclusivo para os assinantes do plano anual! A bolsa protetora de livros é ótima para levar suas histórias para todos os lugares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *